sexta-feira, 10 de agosto de 2012

E quando de repente tudo aquilo que tomamos como certo desaparece? Quando precisamos mais de uma pessoa e ela não está lá para nós? Todos sabemos que isso acontece, mas nunca ninguém está preparado para isso. Tomamos essa pessoa como certa, trata-mo-la como 'melhor amigo', estamos lá para eles e, de um momento para o outro, olhas para trás e já não lá está. De tantas vezes que isso já aconteceu já devia estar habituada: por algum motivo não estou. Espero sempre que seja diferente. Que seja daquelas amizades de filme, que não acabam. Parece que simplesmente vou ter de me ter de habituar a esse tipo de coisas. Vou ter de olhar para a frente e relembrar das coisas como elas realmente são: memórias. Mas custa, custa muito. Magoa. 


Sem comentários:

Enviar um comentário